Venha estudar conosco, clique aqui e faça a sua pré-inscrição.

pH nas redes sociais

 

pH verde

17/03 - O Clima e a Ambição do Bem

O ano de 2015 começou repleto de reportagens sobre o clima - em especial a grande estiagem que atinge as regiões Sudeste e Nordeste. Muitas dessas matérias destacam que essa crise hídrica já é reflexo das mudanças climáticas causadas pelo aumento da temperatura média da Terra - o aquecimento global. O que ainda não se mencionou, porém, é que neste ano de 2015 temos uma grande oportunidade de dar um enorme passo para resolver a crise climática.

 

No final do ano, em Paris, acontecerá um encontro dos 195 países que há mais de 20 anos negociam um tratado mundial sobre o clima. O Brasil, um dos líderes históricos do processo de construção desse tratado, será um dos países chave na negociação, que acontecerá durante 11 dias. Temos um peso moral forte: somos o único país em desenvolvimento que conseguiu reduzir suas emissões de gases do efeito estufa ao longo da última década - graças exclusivamente à redução do desmatamento na Amazônia. Mas nos últimos anos temos escorregado perigosamente. A redução do desmatamento estagnou, as emissões do setor agropecuário aumentam ano após ano, e nossa matriz energética está muito mais poluente com o aumento da frota de veículos e o acionamento das termelétricas para compensar a falta de capacidade hídrica nas hidrelétricas.

 

Sabemos que o clima já está mudando. Enchentes, secas e ondas de calor são mais frequentes em quase todos os lugares do planeta. As geleiras estão derretendo, o nível do mar está subindo e doenças tropicais se espalham pelo planeta. Nossas cidades e lavouras estão ficando sem água, e essa crise hídrica se reflete na economia através de perdas bilionárias no campo. Com a falta d’água, indústrias precisam investir recursos já escassos para se adaptarem à nova situação, o que criará mais um empecilho à retomada do crescimento. Com menos água, temos também menos energia hidrelétrica, e dependemos cada vez mais das usinas termelétricas - caras e poluentes.

 

As soluções para a crise climática existem, mas precisam de vontade política para serem implementadas. Precisamos, portanto, que não só nossos governantes conheçam a gravidade do problema, mas que também tenham a ambição de solucioná-la.  A crise climática não será resolvida de uma hora para outra. Precisar-se-á de muita persistência, visão estratégica e foco. A ambição nos dá essas qualidades. A ambição, nesse caso, nos fará bem. Então, exijamos ambição climática do nosso governo.

 

Antes da Conferência de Paris, cada país deve declarar uma meta de redução de emissões de gases do efeito estufa até 2030. Tal meta deve ser "justa e ambiciosa" e, principalmente, compatível com a meta maior de manter o aumento da temperatura da Terra abaixo de 2 ºC. O Brasil tem todas as condições de declarar uma meta forte e ousada, pois nossa economia não depende tanto da emissão de carbono como outros países desenvolvidos ou em desenvolvimento.

 

E quanto ao custo? Parece piada, mas há pessoas que acham que se o custo for muito alto, não vale a pena deter as mudanças climáticas. Preferem deixar um problema muito maior para seus (e meus, e teus) filhos do que investir recursos hoje para criar um mundo movido a energias limpas e onde se restaurem florestas e ecossistemas em vez de depredá-los.

 

É preciso deixar claro que não há perigo maior para a economia e para o bem estar da população do que as mudanças climáticas. Qual atividade econômica conseguirá se manter se faltar água? Quanto dinheiro teremos que gastar para consertar os estragos de enchentes e tempestades cada vez mais fortes?

 

Independente se outros países se comprometerem com grandes reduções de emissões, o Brasil só tem a se beneficiar se adotar uma economia de baixo carbono.  Transformaremos nossa economia em uma economia mais eficiente e garantiremos mais saúde e bem-estar para a nossa população. Vários países, como a Alemanha, o Japão e até a China, já perceberam isso e estão investindo pesado para mudar a sua matriz energética e colocar um preço sobre as emissões de carbono, estimulando a descarbonização da economia.

 

Para o Brasil mudar e se descarbonizar, precisamos ter uma estratégia e o governo precisa sinalizar qual o caminho que quer seguir. Pode começar adotando uma meta de redução de emissões ambiciosa e mostrando liderança e ousadia para o resto do mundo. Podemos ser o país a ser seguido, ou o país que se deixou ficar para trás.

 

Roberto Vámos é consultor em sustentabilidade e coordenador geral do Climate Reality Project Brasil.

 

 




O Curso pH e o Colégio pH não se responsabilizam por quaisquer opiniões ou posições ideológicas de nossos colaboradores ou colunistas.

+ novidades

1 2 3 > >>
 
 




 
Barra I Barra II Botafogo I Botafogo II Freguesia Ipanema
(21) 2433-3266 (21) 2493-8808 (21) 2553-2277 (21) 2553-5655 (21) 2421-1053 (21) 2512-1258
  (21) 2512-2109
Icaraí I Icaraí II Icaraí III Petrópolis Piratininga Recreio
(21) 2610-2600 (21) 2621-1111 (21) 2621-7173 (24) 2242-0111 (21) 2709-7073 (21) 3411-1013
           
Tijuca I Tijuca II      
(21) 2567-3377 (21) 2567-7724      
         

© 2015 - Sistema pH de Ensino Ltda. Todos os direitos reservados.