Venha estudar conosco, clique aqui e faça a sua pré-inscrição.

pH nas redes sociais

 

pH verde

05/03 - Energia a qualquer custo, ou pelo menor custo?

Estamos no meio de uma crise energética, sem perspectivas de solução. É a visão do Brasil Grande, feita de grandes obras. Mas ao insistirmos na grandeza, nos esquecemos da vantagem do pequeno. Insistimos em energia a qualquer custo, em vez de energia pelo menor custo.

 

A energia mais barata é o "negawatt" - ou seja, a energia que deixa de ser consumida.  A crise elétrica de 2001 obrigou todos a economizarem e usarem mais racionalmente a energia disponível. Infelizmente, programas de eficiência energética foram depois abandonados em prol de planos de construção de grandes usinas hidrelétricas no meio da Floresta Amazônica, cujos orçamentos e prazos de instalação sempre extrapolam até as mais pessimistas das previsões. Isso para não falar no dano ao meio ambiente e na violação de direitos de povos indígenas que acompanham estas obras faraônicas.

 

Insistimos também num modelo de geração centralizada, enquanto países como os EUA, a União Européia, o Japão e até a China adotam cada vez mais o sistema de geração de energia distribuída. O que é energia distribuída?  É cada usuário gerando parte ou a totalidade da energia que precisa. Hoje isso é possível de forma econômica através da instalação de painéis solares fotovoltaicos nos telhados das casas. A instalação é simples e a tecnologia é altamente confiável. Não é a toa que EUA, Alemanha, China, Japão e muitos outros países desenvolvidos estão adotando maciçamente esta fonte de energia. Bangladesh, país pobre e com grande parcela da população ainda sem acesso à energia elétrica, também. Não são necessárias obras faraônicas que estouram prazos e orçamentos. Não são necessárias linhas de transmissão de milhares de quilômetros, com perdas significativas de energia ao longo do caminho. Não é necessário alagar florestas, poluir o ar queimando carvão, desalojar milhares de pessoas, ameaçar culturas inteiras.

 

A energia mais confiável é aquela que tem fornecimento previsível e custo constante de combustível. A energia termelétrica, por exemplo, tem fornecimento previsível, mas o custo do seu combustível varia muito ao longo dos anos, tornando impossível uma modelagem econômica confiável de longo prazo. Uma usina hidrelétrica tem um custo constante de combustível (a água - custo zero), mas as secas de 2001 e de 2014-2015 mostram que o fornecimento deste combustível não é nada confiável, e as mudanças climáticas em curso tornarão o abastecimento de água cada vez mais imprevisível.

 

Já as energias solar e eólica tem baixo custo de instalação, custo zero de combustível, e fornecimento extremamente previsível. Conhecemos bem os regimes de vento e sol no Brasil, e estes não serão afetados pelas mudanças climáticas.  Quem hoje instalar um painel solar no telhado da sua casa pagará menos, a longo prazo, do que se continuar pagando a sua conta de luz.  Nos EUA,  o setor de energia solar já emprega mais de 170 mil pessoas, e o mercado de energias renováveis já supera o da mineração e está próximo ao de extração de petróleo. 

 

O que falta, então, para a indústria solar decolar no Brasil? Financiamento a longo prazo para quem quiser colocar um painel fotovoltaico no telhado da sua casa. Hoje uma empreiteira obtém dinheiro do BNDES a juros subsidiados para construir uma hidrelétrica, mas o cidadão que quer colocar uma painel solar na sua casa não consegue financiamento barato. O consumidor - que é também o contribuinte -  deveria ter o poder de escolher para onde quer direcionar o subsídio que o governo dá ao setor energético. Ele deve ter o direito de obter a mesma taxa de juros que a empreiteira - afinal de contas, estará gerando empregos e segurança energética. 

 

Roberto Vámos é consultor em sustentabilidade e coordenador geral do Climate Reality Project Brasil.

 




O Curso pH e o Colégio pH não se responsabilizam por quaisquer opiniões ou posições ideológicas de nossos colaboradores ou colunistas.

+ novidades

1 2 3 > >>
 
 




 
Barra I Barra II Botafogo I Botafogo II Freguesia Ipanema
(21) 2433-3266 (21) 2493-8808 (21) 2553-2277 (21) 2553-5655 (21) 2421-1053 (21) 2512-1258
  (21) 2512-2109
Icaraí I Icaraí II Icaraí III Petrópolis Piratininga Recreio
(21) 2610-2600 (21) 2621-1111 (21) 2621-7173 (24) 2242-0111 (21) 2709-7073 (21) 3411-1013
           
Tijuca I Tijuca II      
(21) 2567-3377 (21) 2567-7724      
         

© 2015 - Sistema pH de Ensino Ltda. Todos os direitos reservados. Canal de Conduta.



X
conduta
conduta
conduta
conduta